domingo, 3 de abril de 2011

Escuridão sem fim.

As sombras possuem suas próprias forças, as sombras escondem os seus próprios segredos, tirando a vida 
E as transformando em morte, onde a luz não consegue entrar, onde as trevas são mais fortes do que qualquer
Outra magia do universo, cada lágrima derramada sobre as sombras e a escuridão é em vão esquecida pela 
Própria alma que a derramou, a escuridão é apenas onde a vida não tem espaço e a luz nunca será bem vinda.
Essa era parte de minha vida esquecida , apenas o fim do mundo, vivia entre bem e o mal e a morte
Entre loucura e a sanidade. Escrevia apenas para a minha própria sorte para minha própria morte
e a única coisa que restava era a dor e o sofrimento depois de saber que a  morte me esperava  sabia que tudo que me  restava era pedir perdão pelos meus pecados mais sombrios.
Dedico a todas pessoas sombrias da terra.
Agradecimentos : Karine Andrade. 
                                                        Cleison da Silva , Karine Andrade.

2 comentários:

  1. esse poema representa bem a alma gótica
    bom trabalho !!!!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Fernando por acompanhar as postagens.
    Grato!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...